Image result for Por que ir a Campos do Jordão: o Festival de InvernoO Festival de Inverno de Campos do Jordão é sem dúvida o ponto alto do cartaz turístico e de eventos da cidade, durante todo o ano. Acontecendo anualmente, no mês de julho, é habitualmente considerado o maior evento de música clássica e erudita de toda a América Latina.

Estudantes de todo o Brasil têm a oportunidade de praticar em conjunto com os melhores executantes nacionais e grandes nomes da música erudita. Ao longo dos anos, o Festival acolheu nomes como Roberto Alagna (tenor), Maria João Pires (pianista), Kiri Te Kanawa (soprano) e Kurt Masur (maestro).

Para os visitantes, trata-se de uma ocasião única para assistir ao melhor da música clássica, até porque um grande número dos concertos tem habitualmente entrada franca.

Quase meio século de história

O secretário estadual da Fazenda, Luís Arrobas Martins, idealizou um festival de música erudita que teria lugar naquela que já era considerada a “Suíça” brasileira. A primeira edição aconteceu em 1970 e o Festival de Inverno ganhou raízes desde esse momento.

Atualmente, o Festival é organizado pela Fundação Osesp (Orquesta Sinfônica do Estado de São Paulo), em colaboração com a Secretaria de Estado da Cultura e o Governo estadual.

Como foi a edição de 2018

Decorrendo entre 30 de junho e 29 de julho, aquela que foi a 49ª edição do Festival contou, como sempre, com um programa bem diversificado. Entre muitos exemplos, se apresentou a Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes no domingo, 22 de julho, em um concerto grátis.

Além das apresentações no Auditório Claudio Santoro, que é habitualmente o centro da programação, o Festival teve espetáculos também na Praça do Capivari, na Igreja de Santa Terezinha e na Capela do Palácio Boa Vista, todos eles ícones simbólicos da cidade. Em 2018, o Festival se estendeu a duas salas paulistanas: a Sala do Coro e a Sala São Paulo.